Epis

Como garantir a segurança do trabalho em espaço confinado?

trabalho em espaço confinado

A NR-33 é uma norma regulamentadora que garante a segurança dos funcionários enquanto trabalham em espaços confinados, devido a serem locais potencialmente perigosos.

É importante sempre garantir a segurança dos funcionários com os equipamentos de proteção individual, principalmente em locais de alto risco. Afinal, locais confinados podem causar acidentes relacionados à asfixia, afogamento ou desabamento.

Neste texto, será explicado o que é considerado um trabalho em espaço confinado e quais são as medidas que precisam ser tomadas para a segurança da equipe. Além disso, também serão mostrados alguns dos equipamentos de segurança que devem estar presentes no dia a dia de trabalho. Continue a leitura e confira!

O que é um espaço confinado?

São considerados espaços confinados aqueles que não foram projetados para que humanos os ocupem com frequência, já que não possuem formas de saída e entrada fácil ou ventilação.

Até mesmo os equipamentos podem ser considerados espaços confinados no momento em que precisam de manutenções internas, sendo necessária a entrada da equipe de reparos.

Confira, a seguir, alguns exemplos de espaços confinados:

  1. tubulões;
  2. silos;
  3. colunas;
  4. vasos de bombas;
  5. dutos de ventilação;
  6. fornos;
  7. porões;
  8. contêineres.

Como garantir a segurança do trabalho em um espaço confinado?

Além de entender o que é considerado um espaço confinado, é preciso compreender quais são as regras impostas pela NR-33 e como auxiliar a sua equipe a trabalhar com segurança.

Proibir a entrada de pessoal não autorizado

Uma das primeiras medidas impostas pela NR-33 para que o trabalho em espaços confinados seja feito da melhor maneira possível é evitar a entrada de pessoas não autorizadas a esses locais.

Grande parte dos espaços confinados são bem pequenos. Por isso, a adição de pessoas que não tenham experiência com esse tipo de serviço pode atrapalhar a execução do trabalho e até mesmo colocar em risco a vida de todos.

Além disso, as pessoas autorizadas a entrar nesses espaços precisam estar devidamente equipadas com todos os componentes de segurança durante o seu expediente ou visita.

Realizar uma análise prévia do espaço confinado

Antes que o trabalho seja realizado, é preciso fazer uma análise completa do local. Com ela, será possível conhecer e controlar os riscos e até mesmo antecipar problemas que possam vir a surgir.

Sua equipe poderá ser treinada e avisada sobre tais empecilhos, conseguindo, assim, trabalhar de maneira bem mais cuidadosa e efetiva, garantindo a sua própria segurança e a finalização do projeto.

Outro benefício dessa análise é a possibilidade de encontrar maneiras de resgatar ou prestar auxílio médico em caso de acidentes ou desabamentos. Com essa atitude, evita-se que novas rupturas apareçam e dificultem ainda mais o trabalho da equipe de saúde.

Fazer monitoramento dos espaços confinados antes e depois da execução das atividades

Mesmo com a realização da análise, essa medida precisa ser tomada para evitar contratempos e aprender a lidar rapidamente com eventuais problemas que possam acontecer durante a realização do serviço.

Além disso, os fiscais podem receber dos trabalhadores um “feedback” sobre as necessidades ou problemas que estão atrapalhando a conclusão do trabalho, e então impor medidas seguras para resolvê-los.

Depois da atividade realizada, ainda é preciso fazer monitoramentos periódicos para se certificar de que ela foi bem executada ou para se certificar de que não existem novos problemas que necessitem de uma intervenção.

Utilizar equipamentos de segurança

É muito importante que todos os envolvidos no serviço utilizem os devidos equipamentos de segurança. Além disso, é preciso se certificar de que eles sejam previamente testados, além de terem alarmes e proteção contra interferências.

Os equipamentos de segurança garantem a proteção dos funcionários caso algum incidente aconteça, impedindo que eles tenham machucados mais graves. Muitos ainda auxiliam na realização de certas atividades.

É importante utilizar as ferramentas apropriadas para espaços confinados, como os itens anti-explosão ou aterradas, por exemplo. Assim, é possível evitar situações como essa ou minimizar as suas consequências.

A empresa precisa se certificar de que todos os funcionários tenham os seus devidos equipamentos de segurança e que estejam adaptados às suas medidas e necessidades profissionais.

Além dos equipamentos, o local precisa ter cuidados especiais para iluminação apropriada para ambientes explosivos, o que auxilia não apenas na execução do serviço, mas também na visualização de possíveis problemas na estrutura e obstáculos.

Capacitar todos os funcionários

Toda a equipe precisa ter um treinamento adequado antes de começar as suas atividades no espaço confinado — até mesmo aqueles que forem trabalhar de maneira indireta na obra. Com isso, eles saberão como atuar com segurança dentro desse ambiente.

Eles também aprenderão o que fazer em caso de problemas, como desabamento, falha elétrica e outros desvios, que podem atrapalhar a realização do serviço ou colocar em risco as suas vidas.

A equipe de segurança também precisa estar apta a auxiliar e resgatar a equipe o mais rápido possível em caso de acidentes, ou em alguma situação que necessite de um resgate, como o mal súbito de um funcionário. Por ser um espaço menor, eles poderão ter uma maior dificuldade para se salvar ou até mesmo para receber oxigênio.

Abandonar o local em situação de risco

A qualquer sinal ou suspeita de que o trabalho em espaço confinado apresente riscos à vida da equipe, é preciso incentivar a saída imediata do local. O ambiente também precisa ser devidamente isolado, evitando a entrada de novas pessoas e permitindo uma análise segura da situação, além da tomada das providências necessárias.

Adicionar trancas ou bloqueia na estrada do espaço

Para auxiliar no impedimento da entrada de pessoal não autorizado, devem ser colocados bloqueios, portas ou outro tipo de bloqueio que impeça a passagem fora do horário de trabalho ou sem a devida autorização.

Quais são os EPIs necessários no trabalho confinado?

Para cada tipo de atividade e local, são necessários equipamentos específicos para a realização das atividades com segurança e efetividade. Existem alguns EPIs para espaços confinados que são indispensáveis. Confira alguns deles, a seguir:

  1. respirador;
  2. cinto de segurança próprio para trabalho em espaço confinado;
  3. botinas de segurança;
  4. capacetes de segurança;
  5. óculos de proteção;
  6. luvas de segurança;
  7. trava-quedas e seus respectivos acessórios;
  8. calçado fechado.

Como vimos, a NR-33 regulamenta o trabalho em espaço confinado e as regras de segurança para esses locais, garantindo o uso dos EPIs corretos para a equipe atuar sem riscos de acidentes. Por isso, veja se a sua atividade está de acordo com essa norma e se os seus funcionários estão bem equipados, garantindo um serviço mais estável e seguro.

Agora que você já sabe sobre a Norma Regulamentadora 33, aproveite a visita e conheça a NR-6, também importante para a segurança da sua equipe!

Comentários