Automação

Entenda a importância da segurança eletrônica na mobilidade urbana

segurança eletrônica na mobilidade urbana

A segurança eletrônica na mobilidade urbana tem se apresentado como instrumento importante, entre outros, para trazer respostas aos problemas enfrentados especialmente pelas grandes cidades. Com ela, é possível reduzir os números e os impactos de ocorrências relacionadas ao deslocamento de veículos e pessoas.

Mas, quais são, exatamente, os principais desafios a enfrentar? Nesse contexto, qual é a importância de se investir em segurança eletrônica? Continue a leitura e entenda por que é preciso implantar essa ferramenta para garantir melhores condições de mobilidade urbana.

Quais são os principais desafios da mobilidade urbana?

A grande dificuldade de se compartilhar vias de locomoção entre pessoas e veículos resume o grande desafio da mobilidade urbana, em especial para as cidades maiores. Nesses ambientes, observa-se uma saturação das ruas e avenidas com automóveis, ônibus, motos e bicicletas, entre outros.

Na verdade, existe uma intensa disputa por espaço tanto pelos veículos como pelas pessoas que precisam caminhar. Além desses, trens urbanos e metrô também se encontram em dificuldade para atender uma demanda que já é bem maior que sua capacidade instalada de resposta.

Nesse universo, onde a demanda por deslocamento se encontra com a necessidade de segurança, os principais desafios da mobilidade urbana que precisam ser enfrentados podem ser assim relacionados:

  • cidades com populações cada vez maiores;
  • volume de veículos sempre crescente;
  • ausência de planejamento urbano adequado;
  • investimentos insuficientes;
  • crescimento da violência.

Um tal contexto enfrentado pelas cidades com maiores concentrações de pessoas requer atuações em frentes diversas para alcançar as soluções necessárias. Dentre os caminhos que têm sido adotados com sucesso, encontra-se a utilização dos recursos que a tecnologia oferece para a utilização de segurança eletrônica.

Por que é tão importante investir em segurança eletrônica?

Essencialmente, entre as principais ferramentas disponibilizadas pela segurança eletrônica, estão as câmeras em seus diversos tipos e modelos. Por meio de recursos variados e dispondo de grande versatilidade operacional, câmeras de segurança permitem acompanhar, analisar e otimizar a utilização dos espaços urbanos.

Com isso, é possível organizar melhor o trânsito de pessoas e de veículos, coibir abusos nas vias públicas e capturar situações de infração. Ao mesmo tempo, câmeras de segurança vêm se tornando cada vez mais indispensáveis na luta contra a crescente violência urbana, vigiando e registrando ocorrências.

Quando as empresas e as administrações públicas investem em segurança eletrônica, todos saem ganhando. Nos locais com câmeras públicas ou privadas instaladas, há uma forte tendência à redução das ocorrências criminosas, em razão da inibição inicial.

Por sua vez, na eventualidade de um delito, os registros de imagens constituem hoje um dos melhores instrumentos para a identificação dos fatos e dos responsáveis. Do mesmo modo, as ferramentas de segurança eletrônica permitem avaliar tendências e tomar medidas preventivas — como no caso das câmeras inteligentes.

Quais soluções podem ser implantadas?

Problemas sérios enfrentados pela mobilidade urbana podem ser resolvidos ou minimizados com a utilização de segurança eletrônica. Veja, a seguir, algumas soluções que podem ser implantadas.

Instalação de câmeras de segurança

A primeira e talvez mais importante iniciativa a ser tomada é fazer uso de câmeras de segurança. Não se trata apenas de mais olhos para ver: câmeras modernas, conhecidas como inteligentes, são capazes de fazer avaliações das condições que acompanham e sinalizar soluções em tempo real.

Acompanhamento e contagem de pessoas e veículos

O tráfego de pessoas em uma loja, assim como o deslocamento de veículos em uma via pública, podem ser acompanhados e dimensionados. Sistemas eletrônicos são capazes de realizar a contagem e de identificar pontos de aglomeração, além de medir o tempo de permanência em determinado local.

Monitoramento permanente

O acompanhamento permanente das condições de trânsito e de deslocamento de pessoas é um ponto-chave para a gestão da mobilidade. Com monitoramento, podem ser avaliadas as necessidades de intervenção para manejo do fluxo de veículos ou de acionamento policial em situações de violência urbana.

Utilização de aplicativos de segurança e transporte

Quando se trata de mobilidade e segurança, a utilização de aplicativos para celular vem ganhando cada vez mais adeptos. Assim, seja para solicitar um transporte pontual, seja para avaliar as melhores rotas e condições do trânsito em determinada área, os aplicativos já se tornaram populares.

Como a segurança eletrônica se diferencia da tradicional?

As incursões da tecnologia no segmento de segurança trouxeram inúmeras vantagens, seja para a mobilidade urbana, seja para a segurança propriamente. Os principais diferenciais oferecidos podem ser vistos a seguir.

Menor custo final

A implantação de um sistema de segurança eletrônica reduz os gastos comuns da segurança presencial. Esses custos são diretos (salários e benefícios) e indiretos (obrigações trabalhistas, ausências, afastamentos etc.).

Maior alcance

O alcance de uma mesma unidade de monitoramento é bem maior que o de uma pessoa. Além disso, diversas unidades instaladas no local podem cobrir, ao mesmo tempo, toda a área interna e externa da região a ser protegida.

Mais versatilidade

A diversidade de tipos e modelos de equipamentos disponíveis para segurança eletrônica tornam a atividade muito mais versátil em suas possibilidades. Assim, um sistema eletrônico pode monitorar, vigiar, impedir acessos, medir deslocamentos e até a temperatura corporal, tudo ao mesmo tempo.

Segurança em tempo integral

Uma grande vantagem da utilização de segurança eletrônica é que todo o seu potencial pode se manter operacional 24 horas por dia. Assim, com segurança e acompanhamento em tempo integral, a eficiência para a gestão da mobilidade urbana é muito maior.

Quais são as consequências de não investir em segurança eletrônica?

A utilização de uma central de controle para monitoramento à distância aprimora não apenas a segurança pública, mas também o ambiente empresarial e residencial. Desse modo, abrir mão de todos os recursos oferecidos pela segurança eletrônica é dispensar um elenco de soluções para as principais demandas da mobilidade urbana, como:

  • planejamento urbano;
  • combate à violência;
  • acompanhamento em tempo real e integral;
  • pronta resposta para ocorrências de trânsito e de segurança;
  • qualidade de vida.

Como vimos, a segurança eletrônica na mobilidade urbana resulta em um conjunto de medidas capazes de minimizar os riscos e aprimorar a gestão, com melhores condições para o deslocamento de veículos e pessoas.

Gostou deste texto? Como está a mobilidade urbana em sua região? Registre aqui o seu comentário!

Comentários