Epis

Proteção Auditiva: O que é, quais tipos existem e é regida por qual NR?

3M Protecao auditiva

O tempo todo estamos expostos a sons de toda natureza. Porém, o ruído passa a ser problemático e danoso quando causa prejuízos à saúde e ao bem-estar. Entre os tipos de males, o mais prejudicial é a Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR).

A senilidade é um dos motivos comuns pois, ao longo do tempo, o ser humano perde a capacidade auditiva e as células envelhecem naturalmente. Já a exposição prolongada a ruídos no ambiente laboral ou pelo desenvolvimento do trabalho também pode causar PAIR e essa é uma situação totalmente evitável.

Matéria publicada no Jornal da USP de autoria de Vinicius Crevilari (2017) informa que quase 30 milhões de brasileiros sofrem de surdez. Segundo o autor, um dos fatores é a exposição a ruído em geral, como oficinas mecânicas, metalúrgicas, pequenas indústrias etc.

Alguns tipos de trabalho são realizados sob o barulho, não tem como não produzi-lo, como é o caso dos ruídos provenientes do uso de britadeiras na construção civil, por exemplo. Contudo, a Proteção Auditiva é extremamente necessária e possível.

Neste blog post discorreremos a respeito da Proteção Auditiva e de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para manter a segurança dos trabalhadores. Saiba mais agora!

O que é Proteção Auditiva?

A PAIR é o resultado da exposição exagerada a sons altos por prolongado período. Trabalhos insalubres, uso de fones de ouvidos com altos volumes, entre outros sons causam a perda auditiva.

A Proteção Auditiva é a atenuação do barulho por meio do uso de equipamentos, a fim de criar conforto mediante aos altos sons.

Para não ter perda auditiva, é importante usar ferramentas que promovam a proteção efetiva, entre elas, destacam-se Protetores Auriculares. Conheça alguns:

Proteção Auditiva tipo Concha (Circum Auricular)

São chamados de protetores tipo concha os dispositivos colocados na parte externa das orelhas. São duas conchas presas a uma haste, que se encaixa na cabeça do trabalhador e sua função é vedar o som externo para que não atinja a audição do trabalhador.

Entre o Protetores Auriculares tipo Concha existem:

Protetor Auditivo tipo Concha com Haste

Esses protetores geralmente possuem hastes confeccionadas em aço. Recomendado para indústrias automotivas, mineradoras, petrolíferas etc. Reduz a sua exposição a níveis perigosos de ruído e outros sons indesejados.

Protetor Auditivo tipo Concha Acoplado ao Capacete

Esses protetores geralmente são removíveis e se encaixam ao capacete. Não protegem apenas o canal auditivo contra sons, mas também a orelha contra a projeção de fragmentos e poeira.

Protetor Auditivo Eletrônico

Leve e compacto, dobrável, revistido com almofadas de espuma internamente. Utilizado por caçadores e atiradores, também em jogos de airsoft etc. Desliga automaticamente se o barulho passar dos 85db.

Proteção Auditiva tipo Inserção (Plug)

Os protetores de inserção são utilizados para atenuar sons moderados, pois têm reduzida capacidade de formar uma barreira à passagem do som. Entre os protetores tipo plug existem:

Protetor Auditivo Moldável – Espuma

Feitos em espuma, formato de cone e arredondado na ponta para facilitar o uso.

Pré-moldado Plástico (Copolímero)

Formato cônico, possui três flanges concêntricas, contém orifício no interior para que o equipamento se adapte facilmente ao canal auditivo.

Pré-moldado – Silicone

São confeccionados em silicone, formato cônico e três flanges. São unidos por uma haste e dois componentes, cada um deve ser inserido em cada canal auditivo.

Proteção Auditiva tipo Semiauricular (Capa de Canal)

Formado por haste plástica, utilizada abaixo do queixo ou atrás da cabeça. Possui plugues de espuma nas extremidades para acomodarem-se na entrada do canal auditivo.

Norma Regulamentadora 15

A Norma Regulamentadora 15 (NR-15) dispõe a respeito das atividades e operações insalubres e estipula limites de tolerância para ruído contínuo e ruído de impacto.

O nível de impacto é calculado em decibéis (dB), o limite é alcançado utilizando medidor de nível de pressão sonora atuando no circuito linear e circuito de resposta para impacto. Ruído de impacto tem picos de energia acústica de duração menor que um segundo em intervalos superiores a um segundo. Para este tipo de ruído de impacto tolera-se 130 dB (linear).

Entende-se por ruído de impacto aquele que apresenta picos de energia acústica de duração inferior a 1 (um) segundo, a intervalos superiores a 1 (um) segundo. O que não for ruído de impacto é considerado ruído contínuo.

Se utilizado o circuito de resposta rápida (FAST) e circuito de compensação “C”, o limite de tolerância será de 120 dB(C).

Veja no quadro abaixo, os limites de tolerância para ruído contínuo, segundo a NR-15:

Tabela-limite-de-ruido

 

Existe reversão de perda auditiva induzida por ruído?

O trabalhador que está exposto a ruídos deve utilizar os EPIs fornecidos pela empresa. A execução do trabalho sem o devido uso de Protetores Auditivos causa PAIR. Uma vez que a perda aconteceu não é possível revertê-la, por isso, a única forma de preservar a saúde auditiva é usar os EPIs.

Além da PAIR, os ruídos causam irritabilidade, reduzem a atenção, causam fadiga, dores de cabeça e tantos outros problemas de saúde.

Melhor que tratar vitaliciamente uma PAIR e demais enfermidades decorrentes dos ruídos é preservar a perfeita audição. Para tanto, você pode contar conosco, trabalhamos com marcas de alta qualidade como a 3M, que possui certificações nacionais e internacionais.

Quer saber qual é o tipo de Protetor Auricular mais apropriado para a sua empresa? Então, entre em contato conosco! E se sentiu falta de algum detalhe, compartilhe sua opinião com a gente nos comentários abaixo e vamos continuar essa conversa.

Abraço e até a próxima!

Dimensional | A Sonepar Company

 

Comentários