Como funciona a emenda contrátil a frio?

Como funciona a emenda contrátil a frio?


Durante as atividades de união de cabos de energia elétrica, é fundamental utilizar produtos de qualidade que preservem a integridade do sistema e não prejudiquem a rede. O uso de uma emenda contrátil a frio promove a junção desses componentes de forma prática, simples e versátil.

Por se tratar de uma conexão a frio, esse item dispensa o uso de fontes de calor ou de chamas para unir dois segmentos isolados, o que aumenta a produtividade e reduz os custos totais de manutenção de equipamentos e redes de tensão.

Pensando nessas questões, desenvolvemos este artigo para apresentar mais informações sobre o que é emenda contrátil a frio, quais são os seus principais benefícios e onde esse produto deve ser utilizado. Acompanhe!

O que é uma emenda contrátil a frio?

A emenda contrátil a frio é composta por um sistema de junção pré-expandida com encaixe para aterramento, conector e um conjunto re-jacketing para cabos de alimentação com isolamento extrudado.

A principal função desses componentes é emendar cabos isolados de potência, ou seja, que não apresentam riscos de choques elétricos ao manuseá-los durante o processo de conexão.

Dessa forma, a atividade de instalação e fixação dos cabos ocorre sem a necessidade de aplicar alguma fonte de calor sobre a cobertura da emenda, caracterizando o sistema de conexão contrátil a frio.

As emendas que requerem alguma fonte de calor para promover a junção de cabos elétricos são chamadas de termocontráteis, geralmente aplicadas com um soprador térmico.

A principal diferença entre o sistema termocontrátil e o contrátil a frio é a forma de instalação, em que o segundo não requer nenhuma ferramenta especial para o serviço e permite a integração de várias peças em um único produto.

Quando ela deve ser utilizada na instalação elétrica?

Por ser um componente bastante versátil e que não requer nenhuma fonte de calor para promover a junção dos itens, a emenda contrátil a frio incorpora diferentes peças em um único produto, como:

  • eletrodutos semicondutivos;
  • tubos de constante dielétrica;
  • tubos isoladores;
  • camadas semicondutivas externas;
  • blindagens;
  • coberturas.

Todos esses sistemas de grande integração são possíveis apenas com o uso da tecnologia de emenda contrátil a frio, o que normalmente não ocorre com a termocontrátil. Com a união de peças, há a redução do tempo de mão de obra e aumento da confiabilidade, pois a responsabilidade sobre o conjunto passa a ser do produto, e não do colaborador.

A principal aplicação da emenda contrátil a frio ocorre em concessionárias de energia elétrica com grande extensão de rede subterrânea. Normalmente, essas instalações são feitas em espaços confinados com equipamentos que requerem serviços de eletricistas para fazer a montagem.

Em locais com restrição de oxigênio, gases inflamáveis, decomposição de material orgânico, entre outras situações, torna-se inviável usar uma chama para a atividade termocontrátil. Dessa forma, a emenda contrátil a frio elimina completamente os riscos durante a execução desses serviços.

Além de promover a proteção do colaborador, a instalação desse sistema é muito mais rápida. Com a diminuição do tempo de exposição do trabalhador em campo, os riscos de acidentes são reduzidos consideravelmente.

Quais são os benefícios do uso?

Como apresentado, a possibilidade de integração de várias peças simultaneamente é um diferencial competitivo da emenda contrátil a frio em relação à termocontrátil. Essa junção aumenta a segurança durante o procedimento e diminui os riscos de retrabalhos em função de uma má execução.

Por se tratar de um produto de fácil acesso e de simples aplicação, as chances de erro são reduzidas significativamente. Essa situação impacta o custo final do serviço, que diminui em função da agilidade da atividade.

Ao religar uma fábrica química de forma mais rápida, por exemplo, a redução de custos é muito grande, principalmente quando se analisa todo o processo em que essa manutenção está envolvida.

Outra vantagem é a possibilidade de trabalhar em locais confinados com baixa incidência de oxigênio ou na presença de gases inflamáveis. Utilizar fontes de calor nesses ambientes traz muitos riscos aos trabalhadores, portanto, uma emenda contrátil a frio consegue limitar esse problema e aumentar a eficiência do serviço.

Quais são as suas propriedades físicas e elétricas?

A emenda contrátil a frio é fabricada com um polímero, compreendendo borracha para baixas tensões e silicone para médias e altas. É manufaturado em um diâmetro pequeno e expandido em uma máquina que insere um núcleo removível, posteriormente posicionado no local onde se isola o cabo durante a instalação.

Quando o núcleo é retirado, o tubo da emenda começa a se contrair, tentando retornar à condição em que foi fabricado. Sendo assim, o sistema espreme o cabo em todas as direções a partir de uma força de compressão radial e constante, finalizando o processo de instalação.

A emenda contrátil a frio vai acompanhar a dilatação e contração das peças. Quando os cabos estão energizados, há o aquecimento e expansão do sistema, mas, quando há uma redução do consumo de energia, os componentes esfriam e são comprimidos.

Essa operação dos cabos em ciclos térmicos garante um perfeito isolamento, não permitindo a entrada de impurezas e agentes contaminantes. Além disso, a expulsão do ar evita o fenômeno de descargas parciais, que podem carbonizar as peças e comprometer a capacidade isolante do sistema elétrico.

Quais são as melhores técnicas para instalação?

Além dos cuidados básicos durante atividades com eletricidade, intrínsecos aos serviços de eletricista, é responsabilidade do empregador fornecer treinamentos e capacitações adequadas para seus colaboradores.

É importante atentar, durante a preparação do cabo, para o fato de que ele é muito sensível e requer certos cuidados especiais. A precisão no manuseio dos componentes para montagem do acessório é fundamental.

A especificação adequada do produto também é muito importante, determinando a classe de tensão e a seção do componente. Uma característica fundamental da emenda contrátil a frio é o seu emprego em vários tipos de cabos, que deve ser compatível com a junção que será feita a partir dos vários segmentos manipulados.

Por fim, o atributo-chave da emenda contrátil a frio é a sua versatilidade, unindo cabos de várias seções diferentes e de vários modelos, de acordo com o grau de integração da solução. Assim, é importante observar o tipo de aplicação e o ambiente em que esse sistema estará inserido.

Sobretudo, a emenda contrátil a frio é um produto que dispensa o uso de sopradores térmicos para unir cabos elétricos isolados. Esse sistema reduz a chance de erros e facilita o processo de instalação, diminuindo os custos decorrentes da ociosidade de fábricas durante manutenções. As possibilidades de encadear vários componentes com diversas seções e trabalhar em ambientes confinados tornam esse item especial e diferenciado no mercado.

Você gostou do nosso conteúdo sobre o uso da emenda contrátil a frio em sistemas elétricos isolados? Continue conosco e descubra mais detalhes sobre o produto para baixa tensão da 3M!

 

 

Escrito por:
Dimensional
Administrador do Blog Dimensional


Tags

Categorias

Arquivos

Deixe o seu comentário!

Os comentários estão com moderação e será liberado o mais breve possível.

* Os campos são obrigatórios. Por favor, insira suas informações no caminho certo, na área de texto principal, deixe seu texto de comentário ou responda.