Parada de produção: 5 riscos e como evitar

Parada de produção: 5 riscos e como evitar


Manter uma linha de produção em pleno funcionamento é um desafio para todas as indústrias que desejam competir no mercado. Nesse sentido, quem já precisou lidar com uma parada de produção entende muito bem o quanto isso impacta a indústria e o negócio envolvido. Atraso na entrega, ociosidade dos trabalhadores e queda na produtividade são apenas alguns dos riscos que uma interrupção desse tipo causa.

É claro que ninguém pode alcançar a perfeição em uma linha de manufatura ou mesmo eliminar em 100% todos os problemas técnicos no maquinário. Entretanto, é possível evitar a situação e reduzir os prejuízos. Quer saber como? Confira neste artigo os 5 riscos da parada de produção e saiba como evitá-los.

1. Redução da produtividade

A queda na produtividade é um dos riscos mais evidentes e pode ser consequência de uma série de fatores como falha ou quebra de algum equipamento, desgaste de ferramentas, presença de gargalos que atrasam ou pausam a montagem, retrabalho, entre outros.

A boa notícia é que melhorar esse cenário não exige ideias mirabolantes ou a implementação de ferramentas caras. Muito pelo contrário, por meio de simples observações e acompanhamento constante da linha de produção é possível detectar a má distribuição de materiais ao longo do processo, deslocamentos desnecessários e perceber que tipo de trabalho cada funcionário executa melhor, ou não, no sistema.

A resolução dessas e de outras falhas semelhantes não afeta somente a produtividade, mas também gera maior eficiência no uso da matéria-prima, do maquinário e da mão de obra disponível.

2. Desperdício de recursos

Uma parada na produção pode comprometer a qualidade de um produto e resultar no seu descarte e desperdício, uma vez que não atingirá os padrões necessários para aprovação. Esse contexto pode ocorrer caso o maquinário esteja mal configurado e processe determinada ação de forma incorreta.

E isso ainda não é o pior: falhar em um único produto, especialmente se ele for de baixo valor agregado, não vai quebrar uma indústria ou trazer grandes prejuízos. Mas e se o problema afetar muitos lotes? Dá para imaginar a dor de cabeça que isso vai causar.

Paralelamente, além dos insumos, as interrupções podem afetar a mão de obra e alterar os fluxos de trabalho no local. Enquanto uns vão coordenar o imprevisto ou prestar manutenção, por exemplo, outros vão esperar o ritmo de trabalho voltar ao normal.

Nessas situações de desperdício, tanto de recursos humanos como de materiais, a manutenção preventiva é uma das melhores estratégias. Com ela, a indústria pode monitorar o processo produtivo, prevenir acidentes e manter as ferramentas e maquinários em ordem.

Além disso, outra solução aplicável é o treinamento da equipe de funcionários para operar corretamente os equipamentos. Dessa forma, a rejeição de produtos por erros humanos será reduzida, bem como o desgaste das máquinas por mau funcionamento ou programação.

3. Queda na satisfação do cliente

Muito além de prejuízos diretos como os materiais e financeiros, uma parada na produção pode afetar a satisfação dos clientes. Eles podem se incomodar bastante com atrasos na entrega e com a qualidade irregular do produto. A complicação pode piorar caso o problema na indústria persista e passe a ser frequente. Nesses casos, a própria imagem da empresa pode ficar comprometida e atrelada ao descaso com os consumidores.

Para que isso não aconteça e os clientes não migrem para a concorrência, é preciso voltar todas as atenções para as causas da falha. Além das soluções já apontadas até agora, você também pode investir em equipamentos de qualidade, na preparação antecipada de dispositivos a serem utilizados e na melhoria da comunicação entre os diversos setores que alimentam a linha de fabricação como estoque, qualidade, manutenção, transporte etc.

Não se esqueça de tomar cuidado com incoerências: cortar as paradas para manutenção preventiva, por exemplo, pode até acelerar a produção e aumentar, de início, a quantidade de produtos entregues para os clientes. No entanto, depois de alguns meses forçando as máquinas, os prejuízos podem retornar com ainda mais força, afinal, o desgaste do maquinário será enorme.

4. Falha na linha de produção

Dependendo do tipo de processo industrial, uma interrupção pode comprometer toda uma linha de manufatura. Esse risco está mais suscetível a ocorrer quando existem máquinas automatizadas que trabalham em cascata. Assim, quando uma etapa é reiniciada ou suspensa por algum motivo, as demais ficam dependentes.

Mais uma vez, é preciso ficar alerta e direcionar os esforços para essas etapas que controlam os fluxos da produção. Mantenha a manutenção preventiva em dia quanto a essas máquinas e recorra a métodos corretivos, caso seja necessário. Se existem gargalos justamente nesses pontos da linha produtiva, eles precisam ser reparados e mantidos sob vigia.

5. Insegurança dos funcionários

Imagine trabalhar em um ambiente fabril e parar o serviço todos os dias por conta de uma falha que não é culpa sua. Ou operar uma máquina que funciona quando ela quer e é perigosa. Ou ainda utilizar uma ferramenta que já está ultrapassada e dificulta o seu desempenho. Não tem como se sentir bem, nem produzir com afinco em um local desses.

Situações desse tipo resultam em medo, insatisfação e desconfiança por parte dos funcionários e é outro risco que você deve evitar. Para tanto, invista na limpeza e acessibilidade do espaço, segurança pessoal e de equipamentos, inspeção de máquinas e ferramentas, além de renovar os dispositivos sempre que for necessário.

Não se esqueça também de sempre orientar os seus colaboradores quanto às normas de segurança, uso correto de instrumentos e realizar o treinamento adequado ao adquirir novas máquinas.

Com todas essas medidas e estratégias, você consegue evitar parcialmente a parada de produção na indústria. É claro que eliminá-las por completo ainda é algo utópico e impossível de ser realizado. Porém, agora que você já conhece estes 5 riscos e entende como pode evitá-los, você está pronto para agir de forma preventiva e lidar melhor com a situação.

Este conteúdo foi útil para você? Então não deixe de nos seguir nas redes sociais e acompanhar nossos conteúdos no Facebook, LinkedIn, Instagram e Youtube!

 

 

Escrito por:
Dimensional
Administrador do Blog Dimensional


Tags

Categorias

Arquivos

Deixe o seu comentário!

Os comentários estão com moderação e será liberado o mais breve possível.

* Os campos são obrigatórios. Por favor, insira suas informações no caminho certo, na área de texto principal, deixe seu texto de comentário ou responda.